Cat-1

Cat-2

Cat-3

Cat-4

» » PGE-PE lança livro sobre a Lei Orgânica da Revolução de 1817 no dia 7 de março



A Procuradoria Geral do Estado de Pernambuco (PGE-PE) lança na próxima quarta-feira (7/3) o livro Bicentenário da Lei Orgânica da Revolução de 1817: um marco na história constitucional brasileira (Editora Fórum). A obra será lançada durante o Seminário Autonomia do Direito e Decisão Jurídica, com o jurista Lenio Streck, professor do Programa de Pós-Graduação em Direito da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (RS). O evento, em parceria com a Escola Superior de Advocacia da OAB-PE, será às 19h no auditório do Empresarial RioMar Trade Center, na Avenida República do Líbano, 251, térreo, no bairro do Pina, Zona Sul do Recife.

O livro reúne, em 382 páginas, 18 artigos de 24 especialistas de variadas formações e origens sobre as dimensões e perspectivas do movimento que marcou a história constitucional nacional. A edição da obra foi coordenada pelo procurador-geral do Estado de Pernambuco, César Caúla; pelo coordenador do Centro de Estudos Jurídicos da PGE-PE, procurador do Estado Paulo Rosenblatt; e pelos procuradores do Estado Marcelo Continentino e Walber Agra, professores da FDR/UFPE. O prefácio do livro foi escrito pelo ex-procurador-geral do Estado de Pernambuco Tadeu Alencar, deputado federal pelo PSB, e a apresentação, pelo procurador-geral César Caúla.

“O tema central desta publicação, ainda que não único, é a Lei Orgânica editada pelos revolucionários em 29 de março de 1817”, escreve César Caúla na apresentação. Vários dos artigos tratam da natureza político-jurídica do documento, debatendo se tratou efetivamente de um texto constitucional. “Não parece, contudo, haver dúvidas quanto ao caráter vanguardista dessa manifestação de um sentimento constitucional, nativista e republicano, que há muito tempo já se revelava no espírito pernambucano”, continua o procurador-geral.

Com influências francesas e norte-americanas, a Lei Orgânica continha ideias de soberania popular, liberdade de expressão, de imprensa, tolerância religiosa e transparência nos gastos públicos. “A libertação do jugo português durou pouco mais de setenta dias, mas as afirmações ideológicas contidas na lei orgânica fizeram-se ouvir e lembrar já por duzentos anos, a despeito, insista-se, do banimento da memória nacional que se pretendeu impor à Revolução de 1817”, afirma Caúla, um dos integrantes da comissão estadual do Bicentenário da Revolução Pernambucana de 1817.

O projeto do livro é uma contribuição da PGE-PE, com apoio da Faculdade de Direito do Recife/UFPE, para manter viva a memória desse movimento heroico pernambucano. A capa do livro é ilustrada com a reprodução do quadro Homenagem a dona Bárbara de Alencar, de Tereza Costa Rêgo, retratando a revolucionária cearense Bárbara Pereira de Alencar, que aderiu à Revolução de 1817 e é considerada a primeira presa política do Brasil.

SAIBA MAIS:

O que: Lançamento do livro Bicentenário da Lei Orgânica da Revolução de 1817: um marco na história constitucional brasileira (Editora Fórum)

Quando: 7/3/2018 - 19h – no Seminário Autonomia do Direito e Decisão Jurídica – inscrições gratuitas no www.pge.pe.gov.br/eventos.aspx

Onde: Auditório do Empresarial RioMar Trade Center. Avenida República do Líbano, 251, térreo - Bairro do Pina - Recife

Preço do livro: R$ 139,00 (normal) e R$ 97,00 (apenas no evento de lançamento)



«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

About the Author tvfolhadelimoeiro

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

NOTICIAS DA REGIÃO

NOTICIAS PELO BRASIL

NOTICIAS PELO MUNDO

Cat-5

Cat-6

ESPORTE E CULTURA