Cat-1

Cat-2

Cat-3

Cat-4

Latest Posts





Criação da instituição de ensino contou com atuação de Armando no Senado

Resultado de uma articulação de Armando Monteiro Neto no Senado Federal, a Universidade Federal do Agreste de Pernambuco (UFAPE) teve anunciado nesta terça-feira (10) o nome do reitor Airon Melo para a gestão da instituição de ensino, em Garanhuns. Este é mais um passo na consolidação do projeto que contou com o apoio decisivo de Armando durante o mandato de senador.

“Sempre tivemos a convicção de que o agreste precisava de uma instituição de ensino deste porte, de uma maior oferta de ensino superior, para democratizarmos a formação acadêmica e levar ainda mais oportunidades para o interior de Pernambuco”, comemora Armando Monteiro.

A criação da UFAPE resultou de um parecer de Armando Monteiro, sancionado em abril de 2018. Demanda antiga da região, a instituição terá papel central na formação de profissionais que atenderão às demandas específicas do Agreste pernambucano.

“É um passo importante para Pernambuco, para a valorização da educação como impulsionadora da economia, de empregos qualificados, principalmente no Agreste”, reforça Armando.

Universidade Federal do Agreste – A implantação da UFAPE está orçada em R$ 121 milhões, e será feita a partir do desmembramento do campus da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), que também funciona em Garanhuns.

A emenda de Armando Monteiro determina que os alunos do campus da UFRPE passam a integrar automaticamente a UFAPE.  A lei criou os cargos de reitor e vice-reitor e até 600 cargos de professor na nova universidade federal, além de cargos administrativos.

O campus da Universidade Federal Rural em Garanhuns, que será transformado na Universidade Federal do Agreste, oferece atualmente os cursos de veterinária, agronomia, ciência da computação, zootecnia, engenharia de alimentos e licenciatura em letras e em pedagogia.



Foto: Armando durante sanção da lei que criou UFAPE / Divulgação






Sexta-feira, 13, a partir das 16h, no auditório Senador Sérgio Guerra, na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), ocorrerá a cerimônia de posse da nova Direção Estadual e do novo presidente do PT Pernambuco, Doriel Barros. O ato contará com a presença de lideranças políticas e sociais de todas as regiões do estado.  A posse acontece num momento simbólico para o partido, com a liberdade do seu maior líder, Luiz Inácio Lula da Silva, que esteve preso durante 580 dias, e a reeleição, para a presidência do Diretório Nacional, da deputada Gleisi Hoffmann. 

O Diretório Estadual tem um mandato de quatro anos e é composto por 62 integrantes e o presidente, que foram eleitos durante o Congresso Estadual do partido, no dia 20 de outubro, além da líder da bancada na Alepe. No mesmo dia da posse, durante a tarde, na reunião do Diretório Estadual, na sede da Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado de Pernambuco (Fetape), será formada a Comissão Executiva Estadual do Partido. 

Doriel Barros, que assume a presidência do PT no estado, é agricultor familiar do Agreste de Pernambuco. Natural de Águas Belas, tem 44 anos, é casado e pai de três filhos. Sua história de luta foi construída dentro do Movimento Sindical Rural, tendo sido diretor do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Águas Belas e da Fetape, onde atuou por 16 anos, assumindo a presidência por dois mandatos.  Foi eleito deputado estadual em 2018, ficando na quarta colocação, com 66.990 votos. 


Serviço

Ato de Posse da Direção Estadual e do novo presidente do PT Pernambuco, Doriel Barros 
Data: 13 de dezembro, sexta-feira.
Horário: 16h
Local: Assembleia Legislativa de Pernambuco, auditório Senador Sérgio Guerra, edifício Governador Miguel Arraes de Alencar, Rua da União, 397, Boa Vista, Recife.


Reunião do Diretório Estadual do Partido para formação da Comissão Executiva Estadual
Data: 13 de dezembro,
Horário: 14h.
Local: Auditório da Fetape, Rua Gervásio Pires, 876, Boa Vista.


Cátia Oliveira
Assessoria de Comunicação PT Pernambuco




Foto: José Britto/FolhaPE e Alepe.

Por: Jaqueline Fraga

O projeto que deu origem à lei é de autoria da deputada estadual Gleide Ângelo.

Os doadores regulares de sangue e medula óssea agora têm direito à meia-entrada em espetáculos artístico-culturais e esportivos realizados em Pernambuco. A lei que garante o benefício foi publicada nesta terça-feira (10) no Diário Oficial do Estado. O projeto que deu origem à lei, aliás, é de autoria da deputada estadual Gleide Ângelo (PSB).

Segundo a legislação, o desconto vale para salas de cinema, cineclubes, teatros, espetáculos musicais e circenses e eventos educativos, esportivos, de lazer e de entretenimento, tanto em estabelecimentos públicos quanto privados.

Para ter direito à meia-entrada, os doadores vão precisar de uma declaração expedida por entidade reconhecida pelo Governo de Pernambuco. No caso dos doadores de sangue, é necessário o registro de no mínimo três doações para homens e duas para mulheres, em um período de 12 meses. Já os doadores de medula óssea precisam comprovar a inscrição há pelo menos 12 meses no Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome).

A lei estabelece, ainda, que caso os estabelecimentos não cumpram o benefício estarão sujeitos a multas que variam de R$ 500 e R$ 100 mil.

Fonte:Folha de Pernambuco




Caravana do Palhaço Xililique, realiza Show Especial de Natal, dia 22 de Dezembro (Domingo), na Sede do Colombo Sport Club.
 Com a presença da Banda Pipoca ao vivo, e a Chegada do Papai Noel alem de muitas surpresas.
 Tudo acontecerá a partir das 16h00min horas. Ingressos: 10,00 reais. As crianças terão direito a Pipoca, Algodão Doce e Parque Grátis.
Venha se divertir com a caravana do Palhaço Xililique




Depois de dois requerimentos rejeitado do vereador Zé Higinio (PP), para a vinda do Prefeito a câmara de vereadores, a terceira tentativa foi aprovada, pelos pares daquela casa.

 Mais o que já se esperava aconteceu o prefeito Joao Luiz (PSB), enviou oficio comunicando ao presidente Juarez da casa, que não iria à audiência pública com vereadores e com o ministério público neste dia 11/12.  

Durante a sessão desta segunda feira,09/11, o presidente da Casa Professor Agripino de Almeida, pediu a secretaria que fosse lido o oficio nº536/2019 enviado pelo executivo comunicando que não iria para a audiência pública com os vereadores e com o ministério público.
Veja o oficio na integra.







A Equipe Zé capitaneada pelo Ex-vereador Zé Nilton Cavalcante e pelo Guerreiro Lucas Teixeira, já tem data definida para sua apresentação em 2020.

Como de praxe o bloco fara a concentração no dia 08/003/20 na Rua 18 na Cohab nova, de onde sairá pelas ruas e Avenidas de Limoeiro.

O Bloco já tem seus patrocinadores máster que são a Pitú, Mania de Brasileiro e Dr. Alex Costa.

“Vamos juntos começar a contagem regressiva para o #BlocoDoZé2020 Já estamos nos organizando para fazer mais uma vez o Carnaval de Rua de Limoeiro. Contamos com o apoio dos amigos, empresários e dos parceiros do Zé e claro o mais importante: o seu apoio!!” Disse Lucas Teixeira em uma de suas redes sociais.
















Durante as eleições de 2016, um assessor do atual gestor municipal, naquele momento ainda apenas candidato a majoritária fez uma campanha nas redes sociais sobre os prédios públicos “abandonado” na cidade.


Naquele momento eu pessoalmente fui vítima de acusações do então assessor que segundo ele eu estaria a mando da PML rebatendo suas postagens. O motivo dele ter usado desta fala foi por que no mesmo momento em que ele fazia estas críticas a atual gestão (Thiago Cavalcanti), eu fiz uma matéria mim indignando com o fechamento do então Colégio Estadual Padre Adauto Nicolau Pimentel, o então “Colégio Estadual”.

 O mesmo chegou a fazer uma postagem em um grupo de WhatsApp, onde participavam, militantes, vereadores e amigos ligados ao do então candidato e hoje gestor do município, pedindo que não compartilhassem, nem mim seguissem em minhas redes sociais, pois eu etária a mando da PML recebendo para tentar desqualificar as postagens em que ele falava que era, Mercado público, açougue, DPV, biblioteca pública entre outros prédios municipais.

Hoje dia 10/12/2019 exatamente três anos (03) depois, os tão falados prédios, continuam não só abandonados, como em estado pior que antes.  Um exemplo, é o prédio da antiga DPV onde já funcionou a secretaria de infraestrutura, Tiro de Guerra e Biblioteca pública.

O local hoje está quase caindo literalmente falando, inclusive trazendo riscos aos transeuntes ou de serem acometido em um possível desabamento ou de um atropelamento que graças a interdição da imensa calçada os pedestres têm e dividirem o asfalto com os veículos.

A interdição da calçada até o momento, foi a única solução visível tomada pelo município. Está interditada apenas por algumas fitas de advertência o que não impedem de uma criança ou um leigo de passarem pelo local.

Lembrando que este predio já vem abandonado a varios anos.







A cidade de Surubim, no Agreste de Pernambuco, atingiu a temperatura máxima de 46°C no último fim de semana, a maior temperatura dos últimos 30 anos. Os pouco mais de 65 mil habitantes precisam tomar medidas para proteger o corpo da quentura, como beber muita água, utilizar ventiladores ou condicionadores de ar, passar protetor solar, entre outros.
 De acordo com o gerente de uma loja da cidade, Mozart Piancó, a procura por itens que contribuem para deixar a temperatura dos ambientes mais agradável subiu. “O aumento no faturamento da loja foi de aproximadamente 70%. Desses 70%, cerca de 40 a 50% foi só nesses itens, ventiladores e ar-condicionados”, revelou.
Quem não toma os cuidados necessários pode acabar sofrendo as consequências. Algumas pessoas precisaram ser encaminhadas para a Unidade de Pronto Atendimento com sintomas como diarreia, vômitos e dor de cabeça. “Trinta pessoas entraram aqui na unidade de saúde com sintomas de desidratação. A gente está reforçando junto com as unidades de saúde do município, fazendo uma campanha para o pessoal tomar bastante líquido, comer frutas”, destacou o secretário de Saúde de Surubim, Thiago Belo.
 
Altas temperaturas
 
Segundo o meteorologista da Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) Roni Guedes, novembro e dezembro costumam registrar as maiores temperaturas do ano, principalmente no Sertão. Nos últimos anos, os recordes de temperatura máxima estão aumentando, principalmente por causa das mudanças climáticas no mundo. Regiões como a do semi-árido estão mais suscetíveis a refletir estas mudanças. “Os verões devem ser cada vez mais quentes e as temperaturas mais elevadas”, disse.
 
(Fonte: NE10)



Por Alfredfo Neto/Blog do Agreste

Ordens de desocupação estão sendo cumpridas na manhã desta terça-feira (10) nos condomínios Padre Luís Cecchin e Moura Guerra, no Loteamento Lagoa Azul, em Limoeiro. Os ocupantes de apartamentos invadidos estão deixando o local por determinação judicial emitida pela Justiça Federal. A ação conta com dois oficiais de justiça, seis viaturas, dezenas de policiais militares e chaveiros. Caminhões e trabalhadores de carga e descarga também foram acionados pela justiça para realizar a retirada dos móveis, eletrônicos e utensílios.

Estão sendo cumpridas 25 ordens de despejo, sendo 13 no condomínio Padre Luís e 12 no Moura Guerra. Os imóveis desocupados estão sendo lacrados. No dia 24 de setembro, oficiais de justiça estiveram nos condomínios para realizar a entrega das ordens de desocupação aos moradores dos apartamentos invadidos (Clique e relembre a matéria). Os condomínios foram construídos através do Programa Minha Casa, Minha Vida e são conhecidos popularmente como “Prédios da Caixa”. Um grupo tentava a posse dos imóveis na Justiça Federal (clique e relembre a matéria).

De acordo com informações apuradas pela nossa reportagem, as famílias que ocupavam os apartamentos de forma irregular tiveram o prazo de um mês para sair de forma espontânea (a contar da notificação). Como alguns notificados não obedeceram, a força policial foi acionada. A ação foi impetrada pelo departamento Jurídico da Caixa Econômica Federal, responsável pela liberação dos financiamentos dos imóveis. Aproximadamente 30 moradores receberam a ordem judicial.

Dezenas de mutuários sorteados pela secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania de Limoeiro nunca ocuparam os apartamentos. Alguns casos houve a ocupação, mas na sequência o abandono. Há imóveis que foram ocupados sem autorização da Caixa Econômica Federal. Em caso de desistência, o titular do financiamento deve oficializar na agência bancária. O banco consulta um cadastro reserva e repassa a chave, dando início a um novo financiamento.




Por Alfredo Neto/Blog do Agreste

As prestações de contas dos exercícios financeiros de 2014, 2015 e 2016 da prefeitura de Limoeiro foram aprovadas pela maioria dos vereadores na tarde desta segunda-feira (9). Apesar de o parecer do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE) recomendar a rejeição dos três períodos, os parlamentares optaram pela aprovação. Em 2014, o ordenador de despesas durante os três primeiros meses foi Ricardo Teobaldo. A sequência do exercício, assim como os anos de 2015 e 2016 teve Thiago Cavalcanti como gestor municipal.

A votação foi nominal. Dos 15 vereadores, apenas Jairo do Cedro votou favorável ao parecer do TCE na prestação de 2014. Já nas contas de 2015 e 2016, além de Jairo, os vereadores José Higino e Juarez Cunha também foram favoráveis. Com o resultado, Ricardo e Thiago seguem elegíveis, ou seja, com todos os direitos eleitorais. O Tribunal ainda orienta que os votos contrários ao parecer sejam justificados no plenário. Apenas os vereadores Robertinho Galvão (PSD), José Higino (PP), Daniel (PTB) e Luís Antônio (PTB) utilizaram a tribuna para os esclarecimentos.

Os vereadores seguiram a linha de que não houve improbidade administrativa com apropriação indébita de recursos públicos. Entre as falhas apontadas pelos auditores do TCE foram elencadas extrapolação do limite de gasto com pessoal, que é de 54% previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), além da ausência de recolhimento de aproximadamente R$ 500 mil do patronal ao Fundo de Previdência dos Servidores do Município de Limoeiro (LIMOPREV) dentro do prazo previsto. O déficit foi parcelado meses depois com aprovação do Legislativo.

Com votos diferentes de uma prestação para outra, José Higino justificou que os técnicos do TCE não informaram no exercício de 2014 quem provocou a falha, já que o período teve dois ordenadores de despesas. A análise e a recomendação dos auditores foi global. Para Higino, seria injusto votar sem ter a informação do verdadeiro culpado. O progressista também observou que a extrapolação da LRF teve reflexo nas quedas dos repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Para 2015 e 2016, ele tinha a certeza do gestor e, diante de outras falhas pontuais, optou por seguir a recomendação do Tribunal.

Já o vereador Jairo do Cedro disse que confia nos técnicos do TCE e, por isso, seguiu o parecer em todos os exercícios. Ele negou que tenha decidido por influência política ou financeira, mas chegou a afirmar que os vereadores da situação se reuniram e combinaram de votar favoráveis pela rejeição das contas, o que acabou sendo diferente na votação no plenário. Os demais vereadores da base do prefeito João Luís (PSB) não falaram durante a reunião sobre os votos.

Confira a votação nominal


O Conselho Regional de Medicina em visita a nossa região informou a imprensa que na Segunda GERIS os municípios que menos investem em saúde são  Limoeiro em primeiro lugar, entre os piores, com R$ 132,80 e em segundo lugar, dos piores está Surubim com R$ 146,00 por ano por habitante.  A orientação é  que seja investido por habitante por ano R$ 1.200,00. A coincidência entre Limoeiro e  Surubim é que tanto Joãozinho quanto Ana Célia são do PSB. Além disso a nível de Estado a Cidade de Palmares é a que menos investe em Saúde com R$ 131,49 por habitante e Limoeiro em segundo Lugar com R$ 132,80, sendo uma situação Preocupante.

Ao tomar conhecimento das informações divulgadas, o ex-deputado estadual e pré-candidato a prefeito no município do Surubim. Doutor Valdi Sales contou que os resultados só vêm reforçar o que tem falado sobre a falta de gestão na terra da vaquejada, principalmente no tocante a saúde.

Segundo doutor Valdi, isto prova que à Prefeita (Ana Célia) não está administrando conforme a mesma levou ao palanque nas eleições de 2016. O resultado apresentado pelo Cremepe comprova "O que eu venho falando sobre a gestão pública de Surubim, que não está executando ações na saúde pública da cidade", concluiu.

Escrito por Sérgio Ramos /Radialista e Blogueiro- 07/12/2019


Nos últimos dias, a bola rolou e, em cada partida, a torcida vibrava com a emoção de cada jogada.

820 minutos de pura adrenalina: 41 partidas, 231 gols, média de 5,6 gols. Com mais de 400 atletas envolvidos.

Agradecemos à todos os atletas, árbitros, equipe de apoio, patrocinadores, e o grande público presente.

Contamos com todos vocês, para a grande partida da final.

Cleia Viana/Câmara dos Deputados

General Peternelli: projeto contribui para o aperfeiçoamento da legislação penal militar


A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) da Câmara dos Deputados aprovou, na terça-feira (26), proposta de atualização do Código Penal Militar elaborada por um grupo de parlamentares da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional (PL 9432/17). A versão aprovada é o 
substitutivo apresentado pelo relator, deputado General Peternelli (PSL-SP).
O parlamentar aproveitou a maior parte do texto original, mas propôs algumas mudanças. Entre elas, adaptou ao código o dispositivo do pacote anticrime, do governo federal, que trata da legítima defesa para policiais. O pacote aguarda votação no Plenário da Câmara, após ser analisado por um grupo de trabalho.
Segundo o texto aprovado pela CCJ, um militar das Forças Armadas agirá em legítima defesa – o que garante isenção de crime – quando prevenir “injusta e iminente agressão a direito seu ou de outrem” durante enfrentamento armado ou em risco iminente de enfrentamento. A legítima defesa também será caracterizada quando o militar prevenir agressão ou risco de agressão a refém.
A nova redação é mais ampla do que a atualmente prevista no Código Penal Militar, que entende como legítima defesa somente o ato de usar moderadamente os meios necessários para repelir injusta agressão, atual ou iminente, a direito seu ou de outrem.
O texto de Peternelli também guarda semelhança com o projeto do governo (PL  6125/19), enviado na semana passada, que trata da atuação de policiais e militares das Forças Armadas em operações de Garantia da Lei e da Ordem (GLO). O projeto prevê a chamada excludente de ilicitude nessas operações.
Vigilância privada
Outro ponto que o relator inseriu no projeto é a criminalização da atividade de vigilância ou segurança privada exercida por militares. A pena será de 
reclusão de 2 a 4 anos. A pena será aumentada em 1/3, se o militar aliciar inferior hierárquico ou utilizar-se de meios da instituição militar para o exercício da atividade.
Atualmente, esse tipo de crime não está previsto no Código Penal Militar. “O exercício da atividade de vigilância privada é recorrente entre os membros das instituições militares”, apontou Peternelli.
O relator também incluiu dispositivos que punem o militar que se apresentar para o serviço sob o efeito de substância entorpecente, com reclusão de até 5 anos, e diferenciam as penas a serem impostas a traficantes e usuários. Outra alteração torna hediondo os crimes de homicídio qualificado, estupro e latrocínio, entre outros, quando praticados por militares.
“Nada mais se fez do que adequar a legislação, estabelecendo que delitos semelhantes, mesmo que previstos em códigos diversos, possuam o mesmo tratamento jurídico”, explicou o relator.
Modernização
O relatório de Perternelli foi lido na CCJ no início do mês. Na ocasião, ele afirmou aos deputados que a atualização do Código Penal Militar, que é de 1969, era necessária. O deputado citou como exemplo o dispositivo da norma que prevê a possibilidade de julgamento do menor de 18 anos pela Justiça Militar, o que é proibido pela Constituição.

“A proposta contribui para o aperfeiçoamento da legislação penal militar”, declarou.
Tramitação
O projeto será analisado agora pelo Plenário da Câmara. Se aprovado, seguirá para o Senado Federal.

Reportagem – Janary Júnior
Edição – Marcelo Oliveira

NOTICIAS DA REGIÃO

NOTICIAS PELO BRASIL

NOTICIAS PELO MUNDO

Cat-5

Cat-6